Encontre seu filme!

terça-feira, 8 de novembro de 2011

O Iluminado (1980)


O gênio Stanley Kubrick, em um de seus melhores filmes, um verdadeiro clássico do terror baseado na obra de Stephen King.

Após obras que lhe renderam indicações ao Oscar, incluindo 2001: Uma Odisséia no Espaço, Dr.Fantástico e Laranja Mecânica, o diretor americano Stanley Kubrick dirige seu primeiro filme de terror, um dos melhores já feitos e sem dúvida, um dos mais assustadores. O Iluminado é estrelado pelo semore excepcional Jack Nicholson, ator que no final dos 70 e na década de 80, estava em pleno auge de sua carreira. Ele interpreta Jack Torrence, um zelador que aceita um emprego para cuidar de um hotel vazio durante o inverno rigoroso do Colorado, onde poderia levar seu projeto de escrever seu livro em paz, sem que ninguém pudesse perturbá-lo. Apesar desde hotel, com vista maravilhosa para as montanhas, um amplo espaço de puro lazer e jardins estupendos, o hotel esconde uma história aterrorizante que aconteceu alguns anos antes. O antigo zelador, que levou a mulher e as duas filhas para passar a temporada no hotel, enlouqueceu, matou e esquartejou todas. Mesmo sabendo disso, Jack aceita o tal emprego e leva a sua esposa Wendy, interpretada pela irritante, mas não incompentente Shelley Duvall e seu filho Danny (Danny Lloyd). Chegando lá, passam-se os meses e o inverno vai se tornando cada vez mais rigoroso, e a solidão e o sentimento de vácuo vai tomando conta de Jack, que vai assumindo o mesmo destino que o zelador anterior. Aos poucos, o filme vai se tornando aquilo que o espectador esperava com muita ansiedade: um verdadeiro preságio do terror, com cenas assustadores e passagens eletrizantes. Essa talvez seja a melhor característica de O Iluminado, o fato do clímax demorar um pouco para chegar e as expectativas disso aocntecer aumentarem a cada cena.

Stanley Kubrick fora muita julgado por este filme, considerado não ser do estilo do diretor. Apesar de todos esses comentários, O Iluminado é um conjunto excelente de cenas assustadoras, que funcionam e deixam o espectador perplexo e até mesmo incomodado. Sua direção é praticamente perfeita, instruindo muito bem cada um dos atores (até mesmo a pobre Shelley Duvall que teve de fazer a mesma cena centenas de vezes). Mas como sempre, Jack Nicholson estava excepcional, e assustador. Ele, junto com seu olhar macabro, é o que o filme tem de melhor.

O Iluminado tem uma arte maravilhosa. Se levarmos em conta o que o filme proporciona, a arte (vazia), é ótima, pois dá uma sensação maior de isolamento, justificando e argumentando as causas da loucura repentina de Torrence. A fotografia, sempre iluminado o interior do hotel com uma luz branca da neve, luzes que realmente ajudam na formação das cenas fortes, incluindo a do labririnto, com a névoa sobrevoando o hotel à luz do luar.


Além disso, o filme possui cenas de congelar a espinha, como as das gêmeas no corredor, a do sangue que cai do elevador, a cena da mulher do banho e as finais (as melhores) são um prato cheio para quem gosta de um filme assustador e atormentador. O Iluminado é um filme sem sustos, ams que nos deixa com sensações ruins durante toda a sua projeção, a voz dos atores parecem que dão vácuo, o que aumenta a sensação de isolamento e solidão.

O Iluminado é um dos melhores filmes de terror já feitos, um verdadeiro clássico do gênero, com boas interpretações e um diretor astuto e corajoso. A adaptação do livro de Stephen King é excelente e funciona bem, com cenas de gelar a espinha e com passagens tenebrosas. Esse assusta de verdade, mesmo sem sustos.

Nota: 8.0




3 comentários:

  1. Pensar que ontem eu li alguém dizendo que Atividade Paranormal 3 era melhor e mais assustador que O Iluminado.

    Isso sim é verdadeiramente assustador rs!

    ResponderExcluir
  2. Ai merda!Eu vou ficar com um puto de um medão de noiteeeeeeee!!!!

    ResponderExcluir